17/02/21

FNP e instituições municipalistas latino-americanas participam de debate em evento da CGLU

“O ataque sistemático à democracia reforça a necessidade do trabalho em rede, do trabalho articulado”. A declaração é do secretário-executivo da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Gilberto Perre, que participou hoje, 17, do Retiro CGLU 2021 – Uma comunidade global que cuida. A agenda virtual internacional é promovida anualmente pela CGLU (em português “Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos”) e segue até segunda-feira, 22.

Palestrante no painel “Diálogo de Atores Territoriais: Associações, Redes e Organizações”, no bloco de debates “Prioridades da América na Agenda 2030”, o representante da FNP falou que o país vive “uma situação grave”, que vai além da pandemia. “É uma autocracia que traz também negação da realidade. Só esta semana, por exemplo, o presidente falou que o certo seria fechar os jornais. Um deputado federal foi preso porque queria o fechamento do Superior Tribunal Federal. Só esta semana. São ataques sistemáticos”, reafirmou.

Segundo Perre, o cenário exige que as redes e associações de cidades “juntem forças, que os prefeitos se articulem melhor e compartilhem experiências para preservar a democracia”. A importância da atuação em conjunto também foi destacada pelo SecGen de ICLEI para México Centro América y el Caribe, Edgar Villaseñor.

“Não podemos trabalhar isoladamente, todos os atores devem trabalhar juntos. Esses tipos de reuniões nos permitem colocar iniciativas na mesa e somar em vez de dividir”, defendeu Villaseñor.

Redator: Bruna LimaEditor: Jalila Arabi
Última modificação em Quarta, 17 de Fevereiro de 2021, 18:25
Mais nesta categoria: